quinta-feira, 18 de maio de 2017

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Da série "quem é vivo sempre aparece"

Nossa ... quase três anos se passaram desde a minha última postagem!
E falar sobre as coisas que aconteceram nesse tempo todo, é forçar os poucos leitores a acompanharem capítulos de uma novela que já passou ... e isso é tããããão chaaato!
É como começar a assistir uma série que está na temporada 3!!! 
Não dá!

Muitas coisas, de fato, aconteceram. 
Coisas que me fizeram crescer, amadurecer e às vezes, retroceder.
Mas o importante é que a minha felicidade continua sendo a protagonista dessa grande aventura, e ... querem um spoiler? 
A ideia é continuar assim <3 

O que posso dizer é que:
1 - eu ainda não me encontrei "bloguisticamente" falando
2 - mas continuo amando escrever
3 - vou continuar passando por aqui ESPORADICAMENTE (não posso prometer o que não irei cumprir)
4 - vou ficar rica até o final do ano
5 - e quando isso acontecer, dividirei o brinde com vocês!

See ya!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Requeijão + orgulho

Tem coisinha mais linda e fofa que essa goiabadinha criada pelo meu noivo talentosíssimo???
Tem? Tem? Tem?
Tô apaixonada duplamente!!!
<3

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Aquilo que não sou

Queria ser mais rica.
Queria ser mais magra.
Queria ser mais paciente e menos ansiosa.
Queria ser menos indecisa.
Queria ser mais corajosa e menos atrapalhada.
Queria ter mais peito e menos bunda ... 
E, se fosse exatamente assim, essa seria eu?


quinta-feira, 24 de julho de 2014

Entre pleonasmos e gerúndios

Gerúndio me irrita.
Gerúndio me irrita muito, a ponto de fazer de conta que sou surda!

"Eu vou estar avisando", "eu vou estar verificando", eu vou estar mandando para a senhora, senhora Ana Paula".

Aaaaiiii!!! Como isso me irrita!


E se ele vier acompanhado de um pleonasmo eu surto!
"Eu vou estar subindo para cima", "eu vou estar saindo pra fora" ...
Se tem uma coisa me irrita, mas me irrita mesmo, é o tal do gerúndio! Meu Deus! O pior é que a grande maioria das pessoas que o usam acham que estão falando bonito!

Resolvi postar esse assunto porque, mais uma vez, fui surpreendida por aquelas agradáveis ligações de telemarketing, no horário comercial, no meu trabalho. Gerúndio é a língua universal dos operadores de telemarketing! Eu vou estar avisando, eu vou estar verificando, eu vou estar mandando ... e de-repente você se vê em um esforço sobrenatural pra não "estar mandando aquela pessoa ... pr'aquele lugar!" No meio da conversa todo mundo já se perdeu, você e o amigo gerundiano. Qual era o assunto mesmo?

E pra não pirar, a gente faz de conta que o nível da conversa está altíssimo e responde à altura: "eu vou estar desligando, e só vou estar avisando porque vou estar te dando um tempo para desligar primeiro ... assim, eu não vou estar desligando na sua cara".


A vida é assim.
A gente sempre aprende a se adaptar.


quarta-feira, 23 de julho de 2014

Bipolaridade bloguística

Hoje acordei com uma vontade enorme de escrever no aqui …

Comecei o blog com a proposta de dividir assuntos que faziam parte do meu (ainda novo) mundo balzaquiano.
Alguns anos se passaram, e hoje ele não é tão mais novo assim (sad, but true) ... comecei a escrever sobre assuntos diversos e fiquei sem referência.
Mas o fato é que sempre gostei de usar meu blog como um espaço pra dividir o que viesse na minha cabeça.

Desde o início dele existem várias lacunas!!! Tempos que fiquei sem escrever, exatamente como agora!
E como me faz falta escrever aqui!

Uma das razões que me desmotivou nesses períodos, foi justamente o fato de que ainda não me encontrei "blogariamente" falando.
Gostaria de ter uma identidade, escrever sobre um determinado assunto .. mas agora descobri que minha identidade é exatamente essa! O reflexo da minha personalidade: 
geminiana indecisa, que gosta de vários assuntos, faz várias coisas ao mesmo tempo e depois se atrapalha toda.

Essa sou eu!
Sem ir na onda da modinha dos blogs ... minha "onda" é ESCREVER!

E lá vamos nós mais uma vez!
Vamos ver se dá certo.
Alguém aposta?


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Paixonite

Tão bom acordar apaixonada ...
A paixão alimenta a alma, traz vida, incita a felicidade!
Dá vontade de estar junto, nem que seja só pra ficar calados ... um do lado do outro!
Dá vontade de pegar na mão, de ser acalentada, de roubar um beijo (ou pedir um).
Dá vontade de mudar a rota de destino e seguir até onde ele está, só pra fazer uma surpresa e dizer "eu te amo".

Acordar apaixonada, nos faz sentir alguns anos mais jovens ... mas ao mesmo tempo nos faz perceber como é bela a maturidade!
Como é bom amar com os pés no chão ... porque paixão também emburrece. Mas não quando somos mais velhos!
Quando somos mais velhos, entendemos que a paixão é um estado de espírito, e amor é um eterno estado de graça!!!

Hoje acordei apaixonada ... mas o amor ... ah, o amor ... ele não me larga!

terça-feira, 31 de julho de 2012

Acabou

"Me dê a sua mão e vamos juntos ao Playcenteeeerrrr!!!"
(música que tocava no comercial da década de 80 - minha mãe sempre cantava quando estávamos chegando)

Só quem teve a infância e adolescência embaladas por esse jingle sabe o que realmente significa o fim do parque.
O Playcenter que marcou a vida de várias gerações fechou as portas neste Domingo (29), deixando milhares de brasileiros "orfãos".

Grande parte das minhas boas recordações se passaram lá!
A ida na montanha encantada inúmeras vezes quando eu era criança, o tombo que eu levei correndo pra chegar logo na fila (sério, gente!), as excursões de escola, o teleférico, sair tonta do cinema "3 D" (aquele antigo, que ficava dentro de uma bola!!!), as Noites do Terror, as paqueras, o "Encontrão Escoteiro" ...
São muitas pra citar todas.
E foi em uma excursão para o Playcenter que eu e o André ficamos juntos pela primeira vez (oun ...)!!!

Montanha Encantada - atração favorita quando eu era criança

O anúncio de que ele iria encerrar as atividades deixou todo mundo perplexo (embora já fosse previsível), principalmente a minha geração.
A galera "dos trinta" viveu o auge do parque!!!
Quem não morreu de medo da Monga, ficou impressionado com a Eva, sentiu frio da barriga no Barco Viking ou se perdeu no labirinto dos espelhos?

a famosa e assustadora "Monga"

Ficar horas na fila também fazia parte da diversão ... ninguém reclamava, pois acabávamos fazendo novas amizades.
E quem não se lembra de quando nossa mão era carimbada com uma tinta visível somente na luz negra? Eu achava aquilo o mááááááximo! Antes de entrar no brinquedo, tínhamos que colocar a mão embaixo dessa luz pro cara ver se podíamos entrar! Muito bom!!!
Depois de um tempo a tinta ficou azul, e ninguém lavava a mão pra chegar no dia seguinte na escola com a "marca da diversão"!

É ... por mais clichê que possa parecer, tenho que dizer que o Playcenter vai deixar saudades.
É como se víssemos um vestígio da nossa infância (ainda muito presente) indo embora.
Um lugar onde passamos momentos felizes, que ficarão guardados pra sempre.
Um lugar onde o principal objetivo era a diversão ... afinal, não era à toa que ingresso para entrar no parque se chamava "passaporte da alegria".