quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Velha infância

Uma das melhores coisas de se ter 31 anos hoje é o privilégio de ter vivido a infância nos anos 80! Tudo era tão mais legal ...
Fico vendo as crianças de hoje e dia (papo de velha mesmo!) e sinto uma certa "peninha" dessa geração high tech. É tanta tecnologia e informação, que a pirralhada está perdendo aquela essência e a inocência tão únicas da infância. Sem falar nos relacionamentos interpessoais, que estão se tornando cada vez mais raros, e cada vez mais cedo.


Bom mesmo era brincar na rua e chegar imunda em casa! Lembro que quando eu entrava pela porta, minha mãe já chagava falando "Pro banheiro agora! E é pra tomar banho DE BUCHA!"!
Queimada, rouba bandeira, esconde-esconde, mana-mula ... na minha rua eram tantas crianças que a vizinhança ficava louca! Vez ou outra alguém tinha que bater na porta do vizinho pra pedir a bola que caiu no quintal ... e às vezes torcer pro cachorro não ter destruído ela toda! Quando isso acontecia, a brincadeira acabava! Mas nós sempre inventávamos outra (sem bola) pra substituir!
De vez em quando alguém se ralava todo, mas essa só passar merthiolate que sarava ... E ARDIA PRA C ........!!!!!
Quando estava chovendo, a brincadeira continuava dentro de casa. Os meninos criavam um mundo fantástico com playmobil e nós, meninas, viajávamos no mundo mágico e cor-de-rosa da Barbie! Não vejo mais as meninas brincando de Barbie como eu brincava ... usava a casa inteira e transformava o jardim em floresta, a pia em piscina, o pedal da bicicleta em elevador! A imaginação não tinha limite! Hoje em dia as meninas querem ter uma Barbie apenas pra pentear o cabelo. Nunca mais vi uma simulação de dialogo entre duas bonecas ... nem festas de gala ou reunião com as "amigas" na piscina! O computador pensa por elas, e a imaginação e criatividade são substituídas por programas prontos. Geralmente as meninas brincam com a boneca por 3 dias e depois a esquecem.
Brincar de casinha era sempre muito divertido, e a melhor parte era fazer "comidinhas" com matos e florzinhas! Lembro de ir (e fazer) a muitos batizados de boneca, fui até "madrinha" de algumas! Tinha suco, refrigerante, sanduiches de pão de forma ... tudo carinhosamente e cuidadosamente preparados pelas nossas mães, que alimentavam essa fantasia que eu considero tão importante nessa fase.
Eu acreditava em Papai Noel, coelho da Páscoa e fada do dente, e não virei uma adulta revoltada e traumatizada quando descobri que não existiam! Quando tiver um filho, quero que ele acredite também ... mas acho que vai ser um pouco difícil, já que na própria escola os amiguinhos das mesma idade desmentem a história. Isso sim é traumatizante, descobrir sozinha não é o problema!
As festas de aniversário não eram em buffets infantis e nem tinham brinquedos eletrônicos. Nós juntávamos a galerinha pra brincar de qualquer coisa, ou então colocávamos um disco de vinil pra tocar e passávamos a festa inteira dançando ... e os meninos olhando. Outro dia eu estava reclamando que na minha época não tinha esses brinquedos legais ... mas pensando melhor, ainda bem!
E pra não dizer que não brincávamos de video game, na época surgiu o Atari! A febre da garotada! Mas até o nosso video game não era de todo sedentarismo! Joguinho de corrida naquela coisa era quase uma aula de musculação! Acho que a tendinite que eu tenho hoje se deve a algumas horinhas de diversão.
Tá bom. Vocês vão me dizer que agora tem o Wii ... não dá pra competir, claro! Mas jogar Atari com aqueles gráficos horrorosos era demais! E o mais legal ainda era que ía todo mundo na casa de alguém pra jogar! As mães faziam pipoca e levavam refrigerante, e o jogo virava uma grande festa! Diferente de hoje em dia, que cada um tem o seu console e joga sozinho na sua casa. Ou acessa a internet e compete friamente com outra criança que está em algum lugar do mundo, que atende por um apelido qualquer.
Nossa infância durava até uns 13 anos! Hoje, não sei ...
Devíamos fazê-la durar cada vez mais porque, pra ser adulto, temos a vida inteira!

(a menina com cara de terrível na foto sou eu, aos 3 anos)

5 comentários:

  1. Olá,
    Gostei muito do texto e do blog.
    Realmente, para a vida adulta e suas consequências, temos a vida inteira.
    Me lembrou a música dos Tribalistas.
    Um abração.

    ResponderExcluir
  2. Penso no meu maravilhoso Atari...ô saudade das guerrinhas de mamona e das brincadeiras de moleque...boas recordações...

    ResponderExcluir
  3. O que eu sinto falta são os desenhos animados...não fazem mais como antigamente =(
    www.caldeiraodebobagens.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Paulinha...
    Navegando pela internet, achei este seu espaço...
    Olha, muito bom o seu blog, suas idéias, sensibilidade e seu bom gosto...
    Parabéns pelo trabalho! Estou te seguindo.
    Saudações,
    EDU (http://edurjedu.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  5. Olá! Parabéns pelo seu Blog! Adorei!
    Já estou lhe seguindo!
    Aproveitando também para divulgar os meus Sites...
    Siga-me também!
    Tem Sorteio de natal por lá!
    http://www.martas-bgfs.com (Templates personalizados para Blogs)
    http://www.brilhosgifs.com (Gifs para Orkut e enfeites para Blogs)
    Abraços,
    Marta.

    ResponderExcluir